60

Analisando letra - Camila, Camila - Nenhum de nós


Ola a todos amigos Rebobinantes, pensaram que eu abandonei o blog né, nada disso, digamos que a disponibilidade para postar não tem sido a mesma, mas, mesmo assim aqui estou.

Ultimamente tenho ouvido muita coisa dos anos 80, acho que estou numa fase meio saudosista, e esses dias por acaso encontrei no pc do trabalho uma música que a muito tempo eu não ouvia, Camila, Camila da banda gaucha Nenhum de nós, cara, já perdi a conta de quantas vezes eu voltei e voltei essa musica no Media player, se fosse disco já estava arranhado rs. Eu curti tanto ter relembrado essa musica que resolvi postar aqui no analisando letra, confesso a vocês que quanto mas ouço essas musicas da década de 80, mas me decepciono com as musicas atuais, em especial o Rock nacional.

Nenhum de Nós é o primeiro álbum de estúdio da banda de rock brasileira Nenhum de Nós. Foi lançado em 1987 pelo histórico selo Plug, da BMG.

O 1º disco do Nenhum de Nós, com 10 faixas. Foi lançado em 1987. Consagrando seu “carro-chefe”, “Camila, Camila”, seu clássico absoluto – canção mais executada em rádios no ano de 1988/89. Nessa obra vê-se claramente a influência New Order da banda embalada pelo seu caldeirão de inspirações.

Essa música é um daqueles clássicos, que normalmente não se esquece, nem sei como esqueci dela. Camila, Camila é uma forte crítica social contra os maus tratos sofrido por mulheres, a música intriga por seus elementos "soltos" , o que da margem para varias outras interpretações, mas em minhas pesquisas constatei que realmente se trata da violência contra a mulher, foi o que Thedy Corrêa, vocalista da banda, disse em entrevista para Dormindo com o inimigo, reportagem da revista MTV que foi premiada na 1° edição do concurso Tim Lopes para projetos de investigação jornalística , em 2002.

  Thedy Corrêa

(trecho da entrevista) Thedy Corrêa - A música Camila, Camila veio de uma história real de uma menina que a gente conhecia na época (1985). Ela estava passando por uma situação de abuso e violência com o namorado. Acho importante num país como o Brasil fazer músicas desse tipo. Aqui é mais confortável fazer letras que estimulem o sexismo ou utilizem violência como ingrediente. Na real, acho que ninguém fala de abuso porque não vende. A questão está no que cada um acredita e quer.

Bom, acho que depois de toda essa informação, fica fácil analisar a letra, então vamos la.

Analisando letra:

Camila, Camila - Nenhum de nós
 composição: Carlos Stein / Sady Hömrich / Thedy Corrêa.

Depois da última noite de festa Chorando e esperando amanhecer, amanhecer
- Essa parte me da a entender que Camila foi agredida após o fim ou retorno de uma festa, e passou ou sempre passava as madrugadas em prantos até o dia nascer.
 
As coisas aconteciam com alguma explicação
Com alguma explicação
- Aqui mostra uma característica comum entre mulheres violentadas: a justificativa, como por exemplo, “ele estava bêbado, não sabia o que estava fazendo”, ou “a culpa foi minha, eu não devia ter feito ou dito aquilo”, ou então “eu mereço isso”.
 
Depois da última noite de chuva
Chorando e esperando amanhecer, amanhecer
- Nesse trecho retrata novamente as noites ou madrugadas de violência
 
Às vezes peço a ele que vá embora
Que vá embora...oh...
- Já aqui o desespero é retratado com o pedido para que o agressor vá embora, mas creio que retrate, não só o sofrimento, mas a tentativa de se dar fim aquela relação conturbada.

Camila, Camila
- O clamar pelo nome da vítima pode ser interpretado como uma tentativa de chamar a moça a acordar, a pedir ajuda, a se libertar.
 
Eu que tenho medo até de suas mãos
Mas o ódio cega e você não percebe
Mas o ódio cega
E eu que tenho medo até do seu olhar
Mas o ódio cega e você não percebe
Mas o ódio cega
- Nesse trecho, fica claro a mescla de sentimentos de ódio e medo, de saber que um simples olhar pode trazer consequências terríveis. E o ódio que por vezes pode ser interpretado como vindo da vítima,  ou do seu próprio agressor que sentindo tanto ódio independente do motivo, não vê o que faz e destrói aos poucos a vida de outra pessoa.

A lembrança do silêncio daquelas tardes, daquelas tarde
- Aqui eu fico a pensar que as lembranças do silêncio naquelas tardes, mostra um sofrimento calado, escondido, muito comum em casos de violência em que a vitima prefere se calar ao contar pra alguém o que se passa ou pedir ajuda.
 
A vergonha do espelho naquelas marcas
Naquelas marcas
- Esse verso nos passa a sensação de que a vitima procurava sempre esconder as marcas, as cicatrizes da violência e do sofrimento, e sofria danos psicológicos que causavam a vergonha de se olhar no espelho.
 
Havia algo de insano naqueles olhos,
Olhos insanos
Os olhos que passavam o dia a me vigiar, a me vigiar... oh...
- Aqui, a frase se auto-explica, falando da insanidade, da perda de razão, os olhos de quem já não sabe o que faz, mas mesmo assim o faz. Os mesmos olhos que vigiam que controlam e impõem medo e submissão.
 
Camila, Camila, Camila
Camila, Camila, Camila
E eu que tinha apenas 17 anos
Baixava a minha cabeça pra tudo
Era assim que as coisas aconteciam
Era assim que eu via tudo acontecer
 -Aqui novamente encontramos a submissão, o aceitar sem lutar, sem fugir, sem gritar.
Pode se dizer que a época em que a musica foi escrita, a submissão era algo comum, nos anos 80, a mulher não tinha a quem recorrer, o sofrimento ia existir de qualquer forma, calada ou não, não existia a lei Maria da Penha como nos dias de hoje, então pela vergonha e por não ter a quem pedir ajuda, acabavam por sofrer caladas. Mas essa música transcende época, ela é super atual e tentamos entender como alguém, que tem a quem recorrer, tem a quem pedir ajuda, que pode se sentir segura novamente e seguir sua vida sem medo, como acontece nos nossos dias, ainda abaixa sua cabeça para tudo e deixa as coisas acontecerem.
 
E eu que tinha apenas 17 anos
Baixava minha cabeça pra tudo
Era assim que as coisas aconteciam
Era assim que eu via tudo acontecer
Camila, Camila, Camila
Camila, Camila, Camila.

curiosidade: Camila, é um nome fictício inspirado em um filme argentino chamado "Camila" que fazia sucesso na época .
  _________________FIM_________________

GOSTOU? SIGA-NOS NO FACE



É isso galera, a baixo você confere o clip da musica, um grande abraço a todos. 

60 Comentários:

Eduardo Montanari rebobinou e disse...

Eu realmente adoro essa música. Não só pela letra, mas também porque ela é um clássico do Rock antigo. Aliás, essas músicas de rock nostálgicas tem muito mais conteúdo do que as de hoje. Tudo de antigamente em minha opinião era melhor.
E vc heim? Sumiu lá do brógue. Te fiz alguma coisa ow? Dá uma passadinha lá, colega!

Regina Rozenbaum rebobinou e disse...

Ei mininu amaaaado!
Pois eu adorei a análise que fez...e não se esqueça que esse espaço é seu!!! Uma páscoa deliciosa procê.
Beijuuss n.a.

Rike rebobinou e disse...

Olá, Marcos!
Ótima escolha de música, e ótima interpretação!
Abçs!
Rike.

Alina rebobinou e disse...

eu não conhecia a música, mas acabei gostando.
pro pessoal que curte ver as letras de música, no site http://qualealetradamusica.com.br/ tem muitas de várias bandas e cantores deem uma olhada. beijoos

rebobinou e disse...

Que isso Mo
quem foi que te ofendeu? fala que eu pego ele ou ela...

mexeu com vc, mexeu comigo tbm
rummmmmmmm

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Oi amor
deixa pra la
pessoas assim não valem a pena
sempre acabam tropessando no próprio ego

mas podeixar que se ouver uma proxima vez
eu te falo e vc pega ela rsrs
TE AMO LINDA

Mr Blue World rebobinou e disse...

Essa música fica tatuada em nossa memória e nos contagia pelo ritmo e pela emoção que transmite. Obrigado pela análise. Não sabia da história da música e foi bom conhecer um pouco. Realmente as mulheres merecem ser respeitadas pois, entre outros motivos, sem elas não existiríamos.

Fabio Carvalho rebobinou e disse...

Parabéns pelo trabalho. Ficou muito legal essa análise, e realmente ela faz todo sentido. ;-)

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Ola Mr.Blue e Fabio

obg por prestigiar o Rebobinando
Realmente essa musica é formidavel
obg pelas palavras, voltem sempre
grande abraço

Daniel rebobinou e disse...

Ja curtia essa musica ah um bom tempo mas naum tinha o entendimento completoo.....Bróther muito boa sua interpretação curti msm !!

Nilson Trindade rebobinou e disse...

Acho bastante válida a tua iniciativa, sempre gostei de tentar entender o que o poeta queria expressar com sua letra. Bom até para debates, ás vezes teu entendimento possa levar alguém a se expressar e trazer novas visões sobre os temas. Apenas uma crítica construtiva, policie mais o teu português, principalmente na grafia das palavras. Antes de postar teu comentário analise e corrija o texto. Um abraço e continue com suas analises, percebe-se pelos comentários que elas são bem aproveitadas!

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Ola Nilson, obg pelo comentário, e claro, a crítica que também é muito bem vinda quando não é ofenciva, reconheço os erros ortográficos que não são poucos rs, e tenho procurado melhorar e corrigilos, obg pelo incentivo.

Fabio Gil rebobinou e disse...

E AI ((((MARCOS))))FICOU MUITO BOM CARA!!!PARABÉNS PRIMEIRAMENTE GOSTARIA DE AGRADECER POR TER ESCLARECIDO O SENTIDO DA LETRA DA MÚSICA"CAMILA CAMILA",QUE ANTES CURTIA E GOSTAVA SEM SABER O SIGNIFICADO DA MESMA,NÃO SEI SE ALGUEM PASSO CENAS COMO EU PRESENCIEI E TAMBEM SE É NORMAL CARA OUVIR ESSA MUSICA MAS DE 20 VEZES SEGUIDAS...KKKK ESSA MUSICA ME CATIVA PRA CARAMBA,NÃO SO O SENTIDO DA LETRA O RITMO ETC,EU TAMBÉM SOU TOTALMENTE CONTRA A AGRESSÃO AS MULHERES EM GERAL NÃO SÓ BRASILEIRAS,É REALMENTE HOJE VEJO QUE NASCI EM UMA DÉCADA BEM DISTINTA DA QUALIDADE DA MÚSICA EM COMPARAÇÃO COM OS ANOS 80 PARECE QUE NAGUELA ÉPOCA AS PESSOAS ERAM MAIS FELIZES E FAZIAM A MUSICA POR PRAZER CONTENDO SUAS EXPLICAÇÕES E SENTIDOS PARA AS COMPOSIÇÕES E HOJE ESTAMOS AI NO MUNDO DO FUNK ENTRE OUTROS QUE SÃO FEITOS SO PARA COMERCIALIZAR(SEM CULTURA),MUITO OBRIGADO SUCESSO NO SEU TRABALHO E VALEW MESMO POR TER TIRADO MINHAS DÚVIDAS..ENFIM
CAMILA,CAMILA OH..OH NÃO SAI DA CABEÇA ATE CHOREI JA CARA PORQUE MINHA MÃE JA FOI VITIMA NAGUELA ÉPOCA EU ERA CRIANÇA E NÃO PODE FAZER NADA DIANTE DAQUELA SITUAÇÃO QUE O MEU PAI A AGRADIU...FOI MUITO TRISTE PARA MIM E MEUS IRMÃOS SEM DUVIDA PRESENCIAR AGUELE MOMENTO MAS ENFIM QUA A LETRA COMO TAMBEM FALA,TRECHO:"Às vezes peço a ele que vá embora
Que vá embora...oh...mas graças a deus meus pais são separados e meu pai foi embora mesmo de casa e deixou os quatro filhos para tras e todos nós estudamos e damos a volta por cima graças a deus desculpa ai pelo texto so passando mais uma história que a musica camila representa hoje,abraço a todos galera!!!

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Olá Fabio, obg pelas palavras cara, com certeza essa musica é a história de muitas mulheres por ai, principalmente nos dias de hoje, apesar de ser antiga essa canção, ela nunca esteve tão atual, e o pior é que hoje ao invés de só baterem, muitos homens agressores, também estão matando suas companheiras.

Cara sua história me comoveu, mas fico feliz em saber que vc e sua familia deram a volta por cima, que é algo que muitos não conseguem.

Eu também ouço essa musica varias e varias vezes, não me canso rs

o grande barato das musicas de antigamente é justamente isso, não são só letras e melodias, são experiências, desejos, ideais e sonhos de uma geração, algo que não existe mas hoje nas canções.

Cara adorei seu comentário, é muito gratificante saber que o que fazemos esta agradando e contribuindo para o que as pessoas procuram, seja sempre bem vindo amigo e não se preocupe com o tamanho do texto escreva sempre o quanto quiser o espaço aqui é livre.

Grande abraço e volte sempre que quiser.

Thamires rebobinou e disse...

Muito legal a sua análise. Tenho 17 anos e gosto muito de músicas dos anos 80. E 'Camila, Camila' é uma das minhas favoritas. Gostei de saber da história da música e acabei gostando mais dela ainda pelo o que ela representa.Parabéns pelo seu trabalho. Continue assim. Bjs.

Wayme rebobinou e disse...

Ótima explicação e interpretação para a música. Fazia muito tempo que não ouvia esta música, mas hoje me lembrei dela, e escutei só esta noite mais de trinta vezes. Apesar de ser fã de carteirinha de Raul Seixas, considero esta a música numero 1 do rock nacional.

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Ola Wayme, obg pela visita e por prestigiar o Rebobinando, confesso a vc que eu também perco a conta das vezes que ouço essa musica, é dificil ouvir uma vez só, é uma verdadeira perola do nosso Rock nacional, pena que não fazem mas musicas assim.

Salve Raul

Grande abraço

Umberto rebobinou e disse...

Tenho 37 anos e vivi intensamente esta época, ouvi esta música um número incontável de vezes e até hoje mostra o retrato não só de casais, mas também de filhas(os) que apanham de pais, muitas vezes querendo descontar suas frustrações nos filhos que nao tem culpa de nada.
Amos minha mulher e meus filhos e "Camila" é um exemplo do que não fazer.

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Olá, Umberto, obg por prestigiar nosso humilde blog, essa canção ela é simplesmente perfeita, é poética e melódica para encantar, e informativa, com o poder de conscientizar, é a voz daquelas que emudecem, uma canção completa, o que não se vê hoje em dia.

Grande abraço

Anônimo rebobinou e disse...

Valeu Marcos, legal alguém fazer análise das músicas dos anos 80! Abs. Anderson Oliveira ( acabei de ouvir Camila )

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Vlw anderson, obg por prestigiar nosso blog, volte sempre abração

PatriciaAkemi rebobinou e disse...

Eu sofri com meu pai alcolatra(havia algo de insano, naqueles olhos..), em 1985 eu era adolescente, essa musica falava comigo (a vergonha do espelho naquelas marcas... eu nem ia pra escola)Ate hj,no dia dos pais, ouço Camila, Camila incansavelmente. É meu hino, o som da surra não se esquece...(depois da ultima noite de chuva... chorando e esperando amanhcer...)

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Olá Patricia.

Imagino o quanto deve ser traumática uma situação como essa, é realmente revoltante saber que histórias como a sua ainda se repetem por ai, a veracidade desta canção é realmente uma coisa impressionante, e ficou ainda muito mais claro com o seu depoimento aqui citando partes da canção. Te desejo toda felicidade do mundo e força, pois sei que situações como essas ficam marcadas pra sempre.

Abraços

luciana rebobinou e disse...

Bom eu ouvi muito essa música quando estava no auge
e sempre , desde a introdução , ela já transmite esse lado que me fazia pensar, o porquê sentia uma mistura de reflexão e ao mesmo tempo uma certa angústia , mas não era ruim afinal eu tinha 17 anos e era normal ter sentimentos confusos, mas depois que fiquei sabendo o contexto , já a algum tempo , entendi que eles passavam exatamente o que queriam, isso é incrível , a música deles sempre foi muito boa! abrs!

Anônimo rebobinou e disse...

Boa noite a todos! Sem querer contrariar, mas fiz uma outra interpretação. Conheço essa música desde o fim da década de 80, por volta de meus 6, ou 7 anos.

O texto é meio grandinho. O texto de análise. Além disso, não me preocupei com a forma correta de se digitar. Digitei de acordo com o que vinha na cabeça, na hora.


Caso se interessem, posso postar minha interpretação.

Valeu!

Juninho Ribeiro rebobinou e disse...

Eu acho quet tudo aconteceu em uma festa, onde ele não via a hora de amanhecer, pois estava triste, chorando, certamente pela perda da sua namorada Camila... Mas as coisas aconteciam por alguma explicação, sendo assim, entendo que ele deve ter feito algo de ruim para ela e foi onde que ela deu o troco para ele (chifre).
Quando diz que às vezes pede para que ele vá embora, tudo isto é feito pela raiva, pelo ódio pelo qual está sentindo mediante a situação em que se encontra.
O problema é que agora ele está com medo dela, das suas mãos, do seu olhar. Agora ele sente vergonha ao olhar no espelho e vive no silêncio.
Tudo indica que pela maturidade dele (apenas 17 anos), ele acabou fazendo algo sem pensar, que não devia, e que não tinha forças para enfrentar o problema, vivia baixando sua cabeça para tudo e para todos...

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Olá amigo Juninho, cara, muito boa sua analise, levando por esse lado também faz sentido, mas no caso dessa canção, trata-se de uma história real, de agressão, o próprio vocalista da banda já falou sobre isso. Mas o barato da musica é justamente isso, não precisamos ficar presos a uma só compreensão, uma unica canção pode ter varias vertentes.

Abraços

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Fala aê amigo ANÔNIMO ai de cima

Cara fique a vontade para nos mostrar sua analise, o Rebobinando esta aberto a todos e é um blog democratico.

Abraços

Carlos Brunno S. Barbosa rebobinou e disse...

Uau, amigo, me trouxe informações que eu desconhecia dessa música que eu amo (o fato de o nome fictício ser inspirado em um filme da época, por exemplo, era um fato que eu desconhecia). Gostei muito da sua análise, mas trago uma visão diferente dos versos da canção. Penso que, como na cançao "Pais e filhos", de Legião Urbana, o eu lírico da canção "camila, camila", na verdade, são dois eu líricos - a camila que sofre violência de um namorado / marido agressivo e um rapaz de 17 anos que ouve o relato e baixa a cabeça pra tudo e que vê tudo acontecer. Mas essa é a beleza da poesia das boas letras de canções; trazerem várias interpretações. Não cito a minha, com o objetivo de menosprezar a sua visão e sim para enriquecê-la a multiplicidade de possíveis significados dessa música fodástica.
Belo blog e excelente repertório de letras analisadas. Compartilho feliz as coisas que trago em minha cabeça, pois encontrei aqui um lar para minhas memórias rebobinadas ;)

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Ola Carlos, fico feliz em saber que gostou do Rebobinando, fique a vontade para expor suas ideias e opiniões com respeito ao que é postado aqui, afinal Rebobinando é um espaço democrático. É isso mesmo, a beleza da poesia esta justamente no multiverso de possibilidades de idéias e interpretações que ela pode nos trazer e conhecer novos ângulos de visão, só nos enriquece e amplia a nossa.

Abraços volte sempre

F. Adriano Silva rebobinou e disse...

Interpretação perfeita, parabéns.

Caio hander rebobinou e disse...

NOSSA CARA! INTERPRETAÇAO MASSA!

esquerdalight.blogspot.com rebobinou e disse...

Bom dia,

Muito bacana a interpretação, o que me deixa triste que músicas boas assim não são mais feitas pelas bandas atuais...

Legal a interpretação!

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Oi esquerda light é verdade, eu costumo dizer que a musica representa os ideais, desejos, expectativas e sonhos de toda uma geração e o que vemos nas canções de hoje em dia é justamente essa nossa geração alienada e desinteressada expressando seus desejos.

Abraços

Camila Godoi rebobinou e disse...

Muito legal sua interpretação! Seu blog e d+ haha !

elder lima rebobinou e disse...

Uma música que marcou muito minha adolescência!

Anônimo rebobinou e disse...

Parabéns pela interpretação dessa letra de música!
Descobri a mesma, quando estava pesquisando letras de músicas relacionadas à aplicação Lei Maria da Penha.
Encontrei muitas músicas em alusão à mesma até ter o privilégio de saber o verdadeiro significado da música intitulada "Camila", interpretada por outra banda de rock que curto muito: Biquíni Cavadão

BrÍccyu Kwon rebobinou e disse...

Uma música que marcou profunda e eternamente minha infância. É um rock não apenas clássico, mas nota 10 e atemporal. Mas a situação a que ele me remete é que e das piores da minha vida o que não impede que eu curta ame verdadeiramente essa música!

Marina Paixão rebobinou e disse...

Oi Marcos, encontrei seu blog hoje e já to adorando ;)
Tenho 20 anos, então não era sequer nascida na época que boa parte das músicas que vc analisa aqui no blog foram lançadas, mas (provavelmente por influência dos meus pais e tios) sou apaixonada pelo rock nacional dos anos 80 (brinco dizendo que nasci na época errada rs).
Queria fazer um adendo a tua análise (que achei ótima, por sinal, nunca tinha parado pra prestar atenção nessa letra): o autor conta a história da Camila não pelos olhos dela nem pelos do agressor, pelo que entendi. Principalmente na última estrofe, em que ele diz "E eu que tinha apenas 17 anos / Baixava minha cabeça pra tudo / Era assim que as coisas aconteciam / Era assim que eu via tudo acontecer", me deu a entender que ele era um conhecido da Camila (amigo ou irmão, talvez) e que via tudo pelo que ela passava, chamava seu nome tentando ajudá-la depois das agressões, mas ainda era muito submisso aos costumes dessa sociedade patriarcal.
Enfim, só queria deixar esse comentário... Continue com o blog, em poucas postagens já me ganhou :)

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Oi Marina, confesso que só comecei a curtir as canções dos anos 80 muitos anos depois, infelizmente não vivi essa década tão maravilhosa, só comecei a ter consciência das coisas, dos anos 90 pra cá, também tenho a sensação de ter nascido na época errada, mas fazer o que né. Gostei bastante da sua visão, sobre a musica, faz bastante sentido, principalmente pq o vocalista da banda Thedy Corrêa, disse conhecer a menina a qual chamou pelo pseudônimo Camila.

Obg por prestigiar o Rebobinando, faz um tempinho que não atualizo o blog devido a alguns probleminhas que venho tendo, mas em breve estarei de volta com as atualizações, seja bem vinda.

Anônimo rebobinou e disse...

Engraçado que eu tinha 17 anos na época dessa música mas só agora percebi seu real significado. É mesmo incrível como as músicas mesmo no Brasil tinham conteúdo em suas letras e eram ricas em suas composições e arranjos comparado aos 'pré-fabricados' hoje em dia, sem dizer dos 'lixos' do funk-brasil (pois o funk original é imensamente diferente). Esses rock-do-sul, como eram chamados na época, puxavam mais para o rock britânico e assim como Engenheiros do Hawaii, suas letras têm conteúdo muito rico, basta apenas interpretá-las. Parabéns pelo site!

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Obg amigo Anônimo

Anônimo rebobinou e disse...

E eu me chamo Camila por causa dessa música

Anônimo rebobinou e disse...

Maravilhosa análise!!!!!!!

Anônimo rebobinou e disse...

Primeira vez que entro aqui e já adorei!! Parabéns <3
Por: Camila (escolhido por causa da musica)

Paulo rebobinou e disse...

Parabéns, tbm primeira vez e achei sensacional e uma excelente escolha da letra e banda.

eu cretino rebobinou e disse...

Legal essa análise, e embora o compositor tenha esclarecido que se trate de uma garota apanhando do namorado,eu comecei a imaginar o contrário e pra mim fez mais sentido

Rosilene Silva rebobinou e disse...

Igualmente memorável, temos Woman in Chains, do Tears for Fears, que também aborda a temática.
Precisamos de mais músicas assim!

Maria Angelica Teles rebobinou e disse...

Gosto muito dessa música, mas sempre ficava meio sem entender, agora está bem melhor.

Karla Lemos rebobinou e disse...

Voltando aqui pra compartilhar mais uma vez com meus amigos.
Parabéns, muito bom!

Riccardo Cintia rebobinou e disse...

Copiei sua análise, enviei para o grupo de minha famíla e ainda fiz referência ao autor.

Hoje, que acontecera um caso onde ainda rolam as investigações sobre o caso da menina de 17 anos, estrupada por mais de 30 homens.


"O Autor:
Marcos Mariano é blogueiro, Sonoplasta, Operador de Audio, Compositor nas horas vagas e aspirante a Produtor Audiovisual. Apaixonado por Cinema, Cultura Pop, Rock Britânico e nacional anos 80, um cara simples buscando seu espaço."

Unknown rebobinou e disse...

Marcos, obrigado, cara!!!! Os equívocos de português são meros detalhes. Bela escolha e excelente análise.

sidney rebobinou e disse...

Gostava da musica e passei a gostar mais .uma pena que ainda existe idiotas que não podem ter uma companheira.

Unknown rebobinou e disse...

Ouvia muito essa música na minha infância, apesar de gostar muito não entendia bem o significado.
A alguns dias resolvi procurar pra relembrar, fui analisando a letra. Uma história muito triste, mas a música em si e muito linda.

suelen braga rebobinou e disse...

Sempre pensei numa situação assim, pai/padrasto_filha/enteada... e abuso sexual msm! Fui longe na imaginação...

Rick Wal rebobinou e disse...

Ótima postagem gostei muito, ganhou um fã abraços.

Me segue, que eu sigo de volta!

http://nintudo.blogspot.com.br/

https://plus.google.com/+NinTudo/

Anônimo rebobinou e disse...

Essa música sempre me trouxe uma certa angústia, mas prazer ao mesmo tempo, vontade de ouvir. Talvez seja porque fui uma Camila. Eu lembro das noites que sai feliz pra uma festa é voltei chorando e sendo agredida, rezando para amanhecer e ir embora, mas parecia um cliclo viciante e eu voltei muitas vezes até partir para sempre.

Diogo rebobinou e disse...

gostei muito do seu artigo, muito bom!

Camila Ferreira rebobinou e disse...

Nossa não sabia que significava isso parabéns

Gustavo Molinari rebobinou e disse...

Foda. Obrigado.

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;